quarta-feira, 22 de março de 2017

RESENHA: Livro "O sorriso da hiena" de Gustavo Ávila

Olá meus bagaceiros literários, tudo bem? Dia de resenha por aqui e não poderia ter demorado mais para ler e resenhar esse livro surpreendente de autoria nacional.
TÍTULO: O Sorriso da Hiena
AUTOR: Gustavo Ávila
PÁGINAS: 304
EDITORA: Independente
Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral. 
Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas.
Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?
O sorriso da hiena é um suspense psicológico escrito por Gustavo Ávila e teve sua publicação em 2015 de forma independente. O livro é narrado em terceira e possui algumas temáticas interessantes além do próprio enredo policial.

Um garoto de 8 anos presencia, à força, a morte dos pais. Sua vida é poupada porém conviver com a cena de ver seu pai tendo a língua arrancada e após ser morto com um tiro na cabeça, assim como sua mãe não é uma lembrança boa para se ter. Depois de 24 anos, a cena se repete, mudando os personagens, inclusive o autor do crime.

Após o primeiro acontecimento de pais assassinados na presença do filho, sempre de 8 anos, o detetive Artur comanda o caso na busca do autor do singular crime. Artur é um jovem com síndrome de Aspergh e lidera com maestria os casos mais difíceis que chega na delegacia onde atua. Sua personalidade interessante e humor exclusivo de portadores da síndrome o torna automaticamente o personagem favorito da história.

O primeiro garoto sobrevivente do serial killer é levado para ser acompanhado por um psicólogo especialista em crianças traumatizadas. Além de ajudar o pobre garoto, sua atuação pode levar à pistas do assassino. O psicólogo é William, que lançou um livro sobre o estudo na formação de personalidade de crianças. Ninguém nunca acharia que todos esses caminhos estariam interligados.

Logo depois de atender o garoto, William recebe um contato do próprio assassino, David, oferecendo uma proposta inusitada e mortal, mas para o curioso psicólogo, irrecusável. Às vezes, para adquirir o conhecimento que sempre sonhou em alcançar é preciso (mesmo?) sacrificar algumas pessoas coisas, mesmo que seja para fins que irão ajudar todo o mundo. Mas será que os meios justificam os fins?

O assassino não é segredo para o leitor, mas o suspense pega de jeito mesmo assim, quando a maldade e a crueldade começa a ir muito além do que esperamos. A todo momento surpresas são jogadas na nossa cara, como um tapa rápido e certeiro, e dessa mesma forma, dói. Um quebra-cabeça que foi bem montado, dividido e espalhado. E não se confie que conseguirá remontar com facilidade durante metade da leitura, é preciso ir até a última página para entender e se chocar com o que o autor preparou.

O sucesso do livro é totalmente compreensível. Tenho amigos que me perguntaram o que achei e digo: foi o melhor thriller nacional que li. É uma obra lançada de forma independente por um autor estreante mas que supera qualquer expectativa por ser tão substancial nos temas já conhecidos por nós leitores do gênero.

Espero que tenham gostado. Beijo na alma e até a próxima!

24 comentários:

  1. Hey, Rodrigo!

    A premissa é bem interessante, o livro parece ser bom mesmo. Sua resenha, pelo menos, me convenceu disso... rsrs.
    Me lembrou muito de um livro que eu li, chamado "Viva para contar", da Lisa Gardner. Já leu? O tema é parecido, fala sobre crianças que sofrem de psicopatia e tem uma série de assassinatos também. O livro é muito, muito bom!
    Se você ainda não leu, recomendo! Corre ler! rsrs

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra, não conheço, mas se a dica vem de você tá anotadíssima!
      Beijo.

      Excluir
  2. Oi, tudo bom?
    Parabéns pela resenha! Ficou muito boa e me deixou curiosa para ler o livro!A premissa do livro é bem interessante e parece ser o tipo de livro que me conquistaria fácil. Espero ter a chance de lê-lo em breve!

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, espero mesmo que possa lê-lo.

      Excluir
  3. Você acreditaria se eu te disse-se que ainda não li esse livro? Muitos falam dele e quero muito conhecer a fundo essa obra... Até hoje só li um livro desse gênero "se não me engano" e quero poder conhecer mais obras assim.

    Ótima resenha! Continue assim.
    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é uma grande obra do gênero, não deixe de ler se tiver a oportunidade.

      Excluir
  4. Olá, tudo bom?
    Parabéns pela resenha! Ficou muito boa, grande qualidade e me deixou um tanto curiosa para ler o livro!A premissa do livro é bem interessante espero que eu lê-lo em breve!
    beijoos

    ResponderExcluir
  5. Eu fiquei muito feliz em ler essa resenha, porque tipo, é um autor nacional que chegou chegando e arrasando sua história. É isso, por algum motivo, sempre me anima. Com tudo que você falou, só posso dizer que quero mesmo dar uma conferida nessa história e ver se de fato me surpreenderei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele vem tendo muito destaque mesmo com a publicação independente.

      Excluir
  6. Eu gostei do enredo, mas confesso que não é o tipo de livro que me prenderia como leitora. Não é muito o gênero que me atrai, entende?

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A capa desse livro sempre me chamou atenção, mas eu não fazia ideia de que ele era tão incrível!!!! Nossa, total quero ler isso. Deve ser bem chocante por conta do dilema moral e, por isso mesmo, impactante.

    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já esperava que ele fosse bom, mas me surpreendeu.

      Excluir
  8. Oie
    eu vi o livros em alguns blogs e parece ser muito legal, não é o que costumo ler mas ao mesmo tempo despertou minha curiosidade, adorei essa capa e o titulo é curioso

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por alguns livros que vi que você costuma ler acho que iria gostar desse também.

      Excluir
  9. Me animei em ler este livro, a sua resenha foi muito elogiosa. Ter dito que o livro é o melhor thriller lido nacional foi um apoio enorme pra obra. Além disso eu quero me surpreender com o dilema moral na obra.
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os elogios são sinceros porque realmente foi o melhor que li do gênero sendo de autoria nacional.

      Excluir
  10. Oi Rodrigo, tudo bem?
    Já conheço esse livro e já li algumas resenhas elogiando-o como você. Adoro thriller, e esse pelo visto irá trazer algumas reflexões, de cara eu não concordo e não aceito com o argumento desse médico, o que ele fará é imperdoável. Dica mais do que anotada.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cila, mas é bem isso mesmo sabe? Aqueles livros revoltantes de tão chocantes que as vezes é.

      Excluir
  11. Oi Rodrigo,
    Já ouvi muito bem sobre esse livro e assim como Cila comentou não acho que os fins justificam os meios. Quero muito ler! Valeu pela dica e pela ótima resenha.
    Abraçs, André
    Garotos Perdidos || Participe do sorteio da série Stage Dive no IG do blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André, tenho certeza de que você vai gostar, espero que possa ler logo!
      Abraço.

      Excluir
  12. Oi Rodrigo,
    Tenho uma dúvida há algum tempo que é o significado do nome do teu blog.
    Um grande abraço,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, ahaha.
      Livrai-nos: A gente sempre vê por aí que os livros/leitura nos liberta. É uma brincadeira com as palavras e seu sentido, pode parecer quase um apelo, depende de como você quer interpretá-lo.

      Excluir

TWITTER