segunda-feira, 17 de outubro de 2016

RESENHA: Livro "Confetes na eira" de Franca Treur

Prontos para a resenha desta semana? Espero que sim. Segura então essa indicação...

Katelijne vive com os pais e seis irmãos em uma fazenda no interior da Holanda. Sua rotina é marcada pelos afazeres domésticos (em contraponto com as tarefas referentes à produção de leite, destinada apenas aos homens) e os princípios religiosos. Sua família frequenta uma das vertentes da Igreja Calvinista, sendo os protestantes uma minoria na Holanda. A base de sua crença é que o homem nasce já pecador e nem mesmo uma vida virtuosa é garantia de um lugar no Céu. Os que se salvarão precisam ser convertidos, tocados por Deus, escolhidos por ele.
O pavor que o Julgamento Final inspira em Katelijne é enorme. Assim como é a sua carência por atenção, carinho e contato físico. Ela cresce encontrando seu espaço e suas próprias respostas de maneira única, carismática, doce e atrapalhada. Até mesmo quando ela decide fazer confetes de papel para enfeitar o casamento de seu irmão e nada sai como o planejado.

Confetes na eira é o romance de estreia da autora holandesa Franca Treur. A obra com 267 páginas lançada pela editora Livros de Safra, conta de forma divertida a vida de uma pré-adolescente que vive na zona rural onde os costumes, crenças e tradições ainda tomam totalmente conta de suas vidas.

Katejline é a filha do meio de um total de 7 filhos, sendo ela a única menina. Vivem numa fazenda no interior da Holanda, de onde a família tira o sustento. A menina é meiga, tagarela e muito curiosa. Está sempre aprontando alguma peça com seus irmãos, principalmente através de inocentes mentiras.

A Família e todos da região são religiosos adeptos. Seguem à risca todos os mandamentos da igreja católica e tudo o que a bíblia diz. A religião, juntamente com o lugar onde vivem, fazem com que a vida de Katejline seja tão limitada e confusa quanto pode parecer. A menina sempre temente a Deus vive questionando as próprias atitudes, à dos pais e a de todos.

Todo acontecimento é motivo para reflexão e reboliço na vida da adolescente. Seja o nascimento de mais um bezerro na fazenda ou a namorada nova do irmão mais velho. Os pensamentos da garota, suas travessuras e a bondade são pontos fortes no enredo do livro. Quem viveu no campo ou analisa bem as pessoas de lá, vai se identificar com muita coisa da história.

A protagonista é um tanto quanto carente, talvez pelo fato de ser a única filha, já que suas atividades domésticas não são tão apreciadas quanto às dos irmãos que pegam pesado com os afazeres da fazenda. Todo contato físico dos pais, irmãos, atenção ou carinho são motivos para mudar o dia de Katejline. Chega a ser comovente o quanto podemos imaginar que às vezes não damos atenção necessária aos menores, e o quanto isso é realmente importante para eles.

Um livro com uma narrativa diferente e divertida. O comprei achando que teria muito mais drama, mas me surpreendi com a honestidade da autora em contar uma história em terceira pessoa porém com a jovialidade como se fosse a própria protagonista que tivesse narrando.

Uma leitura agradável e que desviou o foco dos livros um pouco mais complexos que andei lendo. O mesmo me conquistou pela sinopse e por ser uma leitura estrangeira nova para mim. A capa e diagramação também ajudaram bastante na hora da aquisição, já que ambas são super agradáveis.


Espero que tenham gostado da resenha e da indicação diferenciada das que costumo trazer.

19 comentários:

  1. Adorei, a capa já tinha me ganhado, mas sua resenha fechou tudo, não sabia da sua existência mas gostei de agora saber. Irei ler para ter minhas conclusões.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    A premissa da obra é bem interessante, mas o que mais chamou a atenção é onde a trama é ambientada! Holanda é um dos países que quero muito conhecer.
    É interessante conhecer um pouco da rotina e como vivem as pessoas por lá nas fazendas, que é bem diferente daqui do Brasil e pretendo procurar a obra para ler.
    Adorei a dica diferenciada e a capa é muito bonita.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Rodrigo, tudo bem? Mais um vez venho parabenizar a sua escrita, amo o jeito que você produz as suas resenhas. Pena que essa obra não me conquistou. Aguardando sua próxima dica. Bjs
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Parabéns pela resenha, como sempre, ficou muito boa
    Ainda não conhecia esse livro, pela sua descrição, parece ser muito bom!
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem?
    Olha, eu nunca imaginaria essa história pela capa viu? Quando a vi, e li a sinopse, também esperei por um drama, e sua resenha me surpreendeu! Realmente é interessante ver o ponto de vista dos mais novos, eles raramente são o foco de algum livro!
    Adorei a sua resenha!

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br
    PARTICIPE DO SORTEIO DE 1 ANO DO BLOG!

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Não conhecia o livro e confesso que não chamou muito a minha atenção, ainda assim gostei das suas considerações sobre a obra e futuramente talvez eu venha a ler.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  7. Achei o livro bem legal, quase não vemos histórias com protagonistas do campo. A personagem parece ser bem cativante! Gostei, dica anotada! Beijoos

    ResponderExcluir
  8. Oiii, tudo bem?
    Rodrigo infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, em si o tema não não me agradou, mas fiquei apaixonada por essa capa e pela sua resenha.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi Rodrigo
    Que blog legal, parabéns!!
    Eu fiquei muito curiosa pra ler este livro.
    Adoro ler autores de países europeus e que ainda não conheço.
    Vai pra lista!!
    Bjks mil

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  10. nunca tinha ouvido falar da autora ou do livro antes, e apesar de me parecer bem estranho ao que estou habituada, acredito que encarava a leitura...
    vou anotar o nome pra quem sabe adquirir futuramente...
    bjs...

    ResponderExcluir
  11. A capa não tinha me atraído tanto, mas a resenha deu um empurrãozinho pra quem sabe eu ler mais pra frente.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  12. Oie
    não conhecia o livro mas parece ser bem legal e sua resenha ficou muito boa, parabéns, é uma boa dica para quem curte o enredo

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu gostei bastante da sinopse do livro, mas não é o tipo de leitura que eu estou buscando fazer no momento. Eu sei que se eu ler agora, existe uma grande chance do enredo não me prender tanto.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Por mais animada que tenha sido sua resenha não consegui me sentir convencida a ler =/

    ResponderExcluir
  15. Oiii!
    Não conhecia o livro ainda. Achei a história interessante, parece um pouco até com a minha infância. Eu era a caçula e tinha dois irmãos mais velhos, no caso dela eram sete kkkkkk tadinha. Vou procurar o livro para ler mais pra frente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Hello! Tudo bem?

    Nossa, que livro lindo, to impressionada com as coisas q vc falou.
    Amo ficcção e fantasia e acho que me daria bem com essa leitura.
    Sem contar que a capa é linda demais, pretendo ler sim e agora mais do que nunca.

    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  17. Oie,

    Eu não consegui me interessar pelo livro, apesar de seus elogios, a premissa não me chamou a atenção.
    Parabéns pela resenha ^^

    Beijos
    Bru, Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Também pensei que fosse um drama carregado, mas percebi que a história deve ser bem leve. O que é muito bom para aliviar os livros mais densos.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá! Parabéns pela resenha, amei! Gostei muito da premissa,parece ser uma história bem gostosa. Achei legal a história se passar em um local rural, mostrando os hábitos que são bem diferentes. Deve ser uma leitura divertida e doce também. Beijos

    ResponderExcluir

TWITTER