segunda-feira, 18 de julho de 2016

RESENHA: Livro "Lugares Escuros" de Gillian Flynn

Dia de resenha!!! Hoje trago para vocês um livro que queria ler já tem um tempo. Desde que conheci a autora Gillian Flynn, suas obras têm sido alvos da minha wishlist. Este é o segundo livro da autora que devoro. Se é bom? Vamos ver...
Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua.
Desde aquele dia, Libby passou a viver sem rumo. Uma vida paralisada no tempo, sem amigos, família ou trabalho. Mas, vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão? Ben era considerado um desajustado na pequena cidade em que viviam, mas ele seria mesmo capaz de matar? Existiria algum segredo por trás daqueles assassinatos?
Gillian Flynn intercala a trajetória detetivesca de Libby com flashbacks dos acontecimentos do dia dos crimes com tanta habilidade que o leitor é levado a diferentes direções. Escrito com primor, Lugares Escuros não só mostra como a memória é passível de falhas, mas também evidencia as mentiras que uma criança pode contar a si mesma para superar um trauma. 
Lugares Escuros é mais um thriller escrito pela elogiada Gillian Flynn, autora de Objetos Cortantes, seu primeiro romance e Garota Exemplar, seu último. Sendo assim, Lugares Escuros é seu segundo romance lançado mundialmente. Recentemente chegou no Brasil O Adulto, seu mais novo trabalho que se encaixa no gênero novela, por ser curto (apenas 64 páginas), que aparentemente segue o mesmo tipo de narrativa já tão carimbado nas obras da autora.

Acompanhamos a trajetória de Libby Day, uma mulher de 31 anos, que vive desde os sete carregando sua história de única sobrevivente do massacre que matou suas duas irmãs mais velhas e sua mãe. O acusado? Seu irmão de 15 anos, Ben Day, que foi preso no dia do crime e continua até os dias atuais.

Libby é aquele tipo de personagem esquisito, que a gente cria uma relação de amor e ódio. Preguiçosa, ela nunca trabalhou, vive de doações de pessoas que se sensibilizaram com sua história de órfã vitimizada, além de ter utilizado da publicidade do caso para lucrar alguma coisa. Mas depois de mais de 20 anos do acontecido e já sendo uma mulher adulta, a situação começa a ficar complicada e suas finanças vão de mal a pior.


Então ela recebe uma carta de um rapaz chamado Lyle, lhe oferecendo U$500 para um encontro. Ela aceita o convite e o rapaz lhe fala que faz parte do Kill Club, um clube de fanáticos em desvendar casos de assassinatos mal resolvidos, ou que estão no mistério até hoje. Há um grupo que especificamente estuda o caso do massacre dos Day (sua família) e estão dispostos a lhe pagar para ela comparecer as reuniões, e tentar resolver de vez o caso.

Esse grupo do Kill Club não acredita que Ben tenha matado sua família, por várias falhas na investigação que na década de 80, inclusive, não existiam os testes de DNA. O que o levou para a cadeia foram suspeitas de que ele possuía pacto com o demônio e tinha um comportamento estranho. Além de, obviamente, o testemunho de Libby, que disse ter visto o irmão matar suas irmãs e a mãe, contudo não foi bem assim que aconteceu, foi o mais óbvio para ela, mas certeza não tinha...nem tem até então.

Levada pela ambição por dinheiro e gradativamente pelo interesse de realmente saber o que aconteceu depois de tantos anos, Libby aceita a proposta e começa uma investigação por conta própria, recebendo auxílio de Lyle ela volta à cidade onde vivia, reencontra o irmão na cadeia, seu pai e várias outras figuras da época que a ajudarão a entender o que aconteceu e tirar esse peso de sua mente, que não sabe ao certo se tudo que se sucedeu até hoje foi justo.

Os capítulos do livro são divididos e intercalados entre Libby, que narra em primeira pessoa e sempre nos tempos atuais, Patty (sua mãe) e Ben, que são capítulos narrados em terceira pessoa contando o dia do crime. A narrativa impecável da autora nos deixa vidrados em saber o que está por vir e abandonar a leitura é algo difícil, pois a curiosidade é tamanha.  As revelações vão te surpreender!

Mais uma vez Gillian cria personagens estranhos, carregados de dramas pessoais, maus e infelizmente comuns. A trama mostra a maldade, a loucura e ambição que assola o ser humano, ótimos temperos para destruir a própria vida e a vida das pessoas ao seu redor, pode até respingar tragédia nos mais distantes.

Foi uma leitura tensa, pois tudo é detalhado de forma tão minuciosa que a imagem passa como uma gravação na sua cabeça. Não dá pra não dizer que não gostei, óbvio que adorei. Mas a autora usou os mesmos "instrumentos" para montar os personagens e o enredo, assim como fez em Objetos Cortantes e parece ter feito em Garota Exemplar, o qual não li, mas vi a adaptação cinematográfica que mostra esse mesmo aspecto.

A indicação é certa! O Livro é ótimo, é esteticamente lindo e mais uma vez a Editora Intrínseca fez um ótimo trabalho com o material impresso. Vi o filme logo após finalizar o livro. É ruim? Não. É fiel? Nunca é totalmente. Mas apesar da ótima escolha do elenco, faltou algo, que ainda tô tentando entender... sei lá, ficou vago.


Espero que tenham gostado da resenha. Espero ver um comentário sobre, ficaria feliz ;)
Beijo na alma e até a próxima!



24 comentários:

  1. Oiii,
    Eu adorei sua resenha, mas confesso que a autora não faz meu tipo, a única história que gostei dela foi Garota Exemplar, tanto do livro quanto do filme, e acho que para por ai rsrs. Mas fico feliz que tenha gostado, e que o novo lançamento dela você também aproveite.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu sou fã de um bom suspense e arriscaria sem duvidas nesse livro, pois ele parece ser mt bom!

    Oxente, Leitora!

    ResponderExcluir
  3. Oiii Rodrigo, como vai?
    Sou completamente apaixonada por suspenses então quer dizer que leria com toda certeza essa obra, no inicio fiquei meio assim, mas gostei de todo o suspense que a obra esconde e no qual será desvendado no decorrer da trama. Parabéns pela resenha, anotei a dica.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Também gosto muito do livro da autora e Lugares Escuros foi uma obra super impactante para mim, gostei muito do desfecho e já recomendo o filme que também ficou muito bom.

    Abraços
    oblogcaentrenos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu nunca li nada da autora, mas tenho muita vontade.
    Eu assisti "Lugares Escuros" e também senti que faltou algo. Eu não sei se foi porque assisti "Garota Exemplar" e gostei muito, mas esperava mais desse filme.
    Acredito que o livro deva ser bem melhor e eu gosto bastante da premissa dessa obra. Parece um thriller maravilhoso!
    Dica anotada! Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Rodrigo, não li nada da autora ainda, apesar de ter um livro dela. Este me interessa desde o lançamento, mas não tive oportunidade de ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Ainda não li nada da autora e tenho muita vontade. Garota Exemplar é um livro que está na estante esperando sua vez chegar, planejo ler esse ano ainda. Já tinha ouvido dizer que ela usa os mesmos "instrumentos" para montar sua história, mas acho que quando o autor faz isso de forma correta e dá certo, tem mais é que continuar mesmo. rs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá Rodrigo,
    Ainda não li nenhum livro da autora, mas tenho muita curiosidade de ver sua escrita. Sua resenha detalha bem os sentimentos e tensões que a história carrega, e pelo que notei, é típico da autora deixar o leitor inquieto diante dos fatos. Pretendo ler os quatro livros dela, por tudo o que falam e pelas resenha que já li.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  9. Olá Rodrigo, ainda não li nenhum livro da autora apesar do alto sucesso por ser de um gênero que me causa um pouco de medo hehe Thriller psicológico sempre foi um problemas em todas as minhas leituras. Deixarei essa dica passar, mas adorei sua resenha e ela me instigou um pouco a quem sabe futuramente, beijos
    https://diariasleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie
    essa capa está muuuito bonita apesar de simples, eu não li o livro mas vi o filme e infelizmente não me agradou muito, achei massante e difícil de entender então não sei se irei ler

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Hey, Rodrigo!

    Eu tenho trauma dessa autora. Li "Garota Exemplar" quando todo mundo estava amando o livro, mas eu simplesmente ODIEI! rsrsrs
    E agora, só de ler sua resenha, tenho certeza de que odiaria esse também.
    Definitivamente Gillian Flynn não escreve pra mim. (Ops, uma rima! :P)
    Vou passar longe.... ahahahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Rodrigo, eu não simpatizei muito com a autora, acredito que a escrita dela apesar de boa não me agradaria pra ler agora, eu já até tentei, mas não deu certo. Vou tentar novamente daqui a um tempo, queria o Garota Exemplar que tem aquela pegada que no filme me atraiu.
    Tua resenha ficou ótima, tem tudo pra ser uma ótima leitura pra quem gota, leia os outros dela que tu deve amar também.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Ainda não li nenhum livro da autora mas pela forma como você falou dela preciso conhecer sua escrita logo. Eu estou viciada em livros que mexem com nosso psicológico dessa forma e a editora intreseca está recheada de livros assim. Fiquei curiosa para saber quem de fato matou a família Lily e quais as surpresas que a autora nos reserva.
    Bj

    ResponderExcluir
  14. é, muita gente fala bem dessa autora mas até o momento não tive oportunidade de ler nenhum dos livros dela... mas pretendo, afinal - o tema me interessa bastante... fico curiosa sobre o caso dos assassinatos dessa família e talz...
    dica anotada :D
    bjs...

    ResponderExcluir
  15. Oi!! Tudo bem?

    Minha amiga é louca pelas obras da autora e vive me recomendando. Confesso que tenho muita curiosidade, mas, por falta de oportunidade (leia-se dinheiro haha) acabo nunca conseguindo comprar algo dela. Realmente, a Intrínseca faz um ótimo trabalho editorial. Fico animada ao ler resenhas que consideram as obras delas ótimas, assim como você fez. Com certeza vou dar um jeito de trazer "Lugares Escuros" pra minha estante o mais rápido possível!! Achei bem interessante a maneira como a autora retrata as relações humanas.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  16. Esse livro tá na minha lista de livros para ler há algum tempo. Aliás, todos os livros da autora lá estão. Parece ser bem pesado, mas quero muito lê-lo.

    ;*

    ResponderExcluir
  17. Ok, depois dessa postagem esse livro entrou definitivamente na minha lista de próximas leituras. Mesmo conhecendo os livros "de vista" não fazia ideia que se tratava de um livro com uma história tão tensa envolvendo investigação, suspense e isso tudo. Já quero

    ResponderExcluir
  18. morro de vontade de ler algo da autora, infelizmente ainda não tive a oportunidade, vou tentar começar por esse
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  19. Olá, você acredita que ainda não li nada da autora? Que vergonha...
    Ela lançou muita coisa boa e eu aqui perdendo tempo :(

    Adorei sua resenha, ficou fantástica!

    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    Como eu li só este da autora, não posso comparar com o resto.
    mas tenho que dizer que não me simpatizei com Libby, ela queria que os outros sentissem pena dela, ok, foi um trauma, mas ela estacou no mesmo período o resto da vida, sei lá, não conseguia gostar dela.
    Mas sim, o desfecho foi impactante.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  21. Adoro a autora . tô com esse livro aqui. Li Objetos cortantes.
    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem?
    Você só fez essa resenha pra me fazer ficar louca de vontade de ler a obra né?
    Eu já estou conformada em ser uma pessoa medrosa, mas são resenhas como essa que sempre me deixam na dúvida. Faz tempo que quero ler algo da autora, tudo que ela escreve parece ser magnífico, sabe? Juro que vou pensar melhor sobre meu medo e tentar ler Lugares Escuros.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  23. Oi, menino!
    Eu li Garota Exemplar, achei um enredo bom, apesar de não me considerar o público alvo. Desde que vi a divulgação de Lugares Escuros, fiquei bastante curiosa. 'Mas apesar da ótima escolha do elenco, faltou algo, que ainda tô tentando entender... sei lá, ficou vago' esse trecho de sua resenha define bem minha experiência com Garota exemplar.

    ResponderExcluir
  24. eu sempre coloco os livros da autora na lista de irei ler, mas sempre surge outro e outro e eles ficam de lado kkkk. iniciei garota exemplar mas parei, tenho o ebook desse mas sempre passo longe kkk

    ResponderExcluir

TWITTER