segunda-feira, 23 de maio de 2016

RESENHA : Livro "A Odisseia de Tibor Lobato - O Oitavo Vilarejo" de Gustavo Rosseb

Olá gente, tudo bom? Hoje é segunda-feira, dia de resenha!!! O Livro de hoje é do autor parceiro aqui do blog Gustavo Rosseb. Eu o apresentei juntamente com sua obra nesse post AQUI. Então vamos nessa!
Depois de perder os pais num terrível incêndio no acampamento cigano onde moravam e passar dois anos num orfanato, Tibor Lobato e sua irmã Sátir são encontrados pela avó e vão morar no seu sítio. Ali fazem amizade com Rurique, um garoto conhecedor das lendas e histórias de assombração do lugar. 
Durante a quaresma, coisas muito estranhas começam a acontecer na região e seres fantásticos do folclore - como a Mula Sem Cabeça, o Boitatá e a Cuca -, ganham vida e começam a assombrar os habitantes dos Sete Vilarejos. Os três começam a correr perigo quando descobrem segredos que ligam a família dos irmãos a esses seres fantásticos e a um lendário Oitavo Vilarejo. A partir daí inicia-se uma odisseia cheia de magia, que levará os três amigos a reconhecerem e valorizarem virtudes como lealdade, coragem, esperança e amizade.
A Odisseia de Tibor Lobato - O Oitavo Vilarejo é um livro de fantasia com 262 páginas narrado em terceira pessoa e que traz seres fantásticos baseados no folclore brasileiro. A Obra é o romance de estreia do autor Gustavo Rosseb, que também é músico e trabalha na área do rádio, TV e cinema. A Sequência da saga será lançada ainda esse mês (maio) em algumas livrarias.

Tibor e Sátir Lobato, respectivamente de 13 e 14 anos, são irmãos muito unidos, principalmente após a morte dos pais. Finalmente conseguem sair do orfanato o qual viveram por 2 anos desde o acontecido. A Avó os encontrou e mandou buscá-los para viverem com ela em seu sítio. No começo eles estranharam pois não a conheciam pessoalmente, mas logo se acostumaram com a cuidadosa e carinhosa Gailde.

A Senhora logo tratou de mostrar a casa para os netos e após os ensinou como funcionava as atividades no sítio. Como os vilarejos vizinhos eram distante uns dos outros, os dois teriam aula em casa, ministradas por uma conhecida de Gailde. O filho desta ajudava a dona do sítio nas atividades e já estava de chegada. O menino se chamava Rurique, tinha a mesma faixa etária dos outros dois e logo os três se deram muito bem.

Tanto Rurique como Dona Gailde avisaram aos irmãos Lobato sobre a quaresma. Durante essa época coisas estranhas aconteciam em toda a vila e todos deviam ter muito cuidado. De início eles não levaram muito a sério mas numa noite quando Rurique estava contando histórias assombrosas conhecidas pelas pessoas de lá, os três resolveram tirar a limpo e visitar uma casa abandonada conhecida por ser mal assombrada. O que eles não esperavam (ou esperavam?) é que coisas muito estranhas aconteceriam a partir dali e todas as estórias e lendas começariam a fazer sentido.

Lendas como a Mula-sem-cabeça, a Cuca, o Curupira, Boitatá, Saci, entre outros, ganham vida e muito mais sentido nesta história do que em qualquer outra que você já tenha escutado. As confusões em que os adolescentes  se metem não são somente por curiosidade ou acidente. Esses seres têm muito mais a ver com o lugar onde vivem e seus antepassados do que eles imaginam.

Certamente não entrarei em detalhes para não dar spoilers, mas garanto que não falta ação e mistério o bastante envolvidos nessa família que não atice a curiosidade de qualquer leitor, assim como aconteceu comigo. O Final é bem "redondinho", ou seja, até poderia acabar por ali, mas que bom que o próximo livro já está pronto e não vejo a hora de conferi-lo e entender melhor o que a família Lobato ainda tem a revelar.

Sou fã assumido do gênero fantasia e o autor conseguiu fazer algo muito bacana trazendo histórias e lendas que ao passar do tempo vão sendo cada vez mais esquecidas pelas novas gerações. Além de criar personagens tão carismáticos e uma evolução visivelmente bem construída do personagem principal, as ligações das histórias tornam-se cada vez mais coerentes no decorrer do livro.

A editora Jangada fez um excelente trabalho na diagramação do livro, com folhas amarelas, fonte super confortável e espaçamentos que deveriam virar padrão! As Ilustrações da capa, contra-capa e orelhas são incríveis e condizem muito com o clima da história. Agradeço desde já ao autor pela parceria e confiança em opinar publicamente sobre sua obra. Foi uma honra, pois adorei!

Espero que tenham gostado da resenha e não esqueçam de comentar logo abaixo!



19 comentários:

  1. O gênero me atrai bastante e o fato de ser um autor brasileiro chama muito a minha atenção, as abordagens sobre a nossa própria cultura da um toque a mais a minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  2. Olá, como vai? A sua resenha está maravilhosa, parabéns! É muito legal ler um livro que fala sobre o folclore brasileiro, acaba enaltecendo nossa literatura e nossa cultura. Amo histórias nacionais e o enredo dessa não me passa despercebido. Fantasia há muito tempo não vinha me chamando atenção, mas a história que o autor criou parece ser fantástica, sem contar que a capa é um amor!
    Um beijo
    http://oreinoencantadodeumaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Rodrigo tudo bem, quando li essa resenha lembrei das histórias que meu avô contava que acontecia na quaresma, esse livro remete a infância e leria com certeza, adorei as ilustrações. Linda resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oiii Rodrigo, tudo bem?
    Realmente esse livro despertou meu interesse, raramente leio algo assim porque nunca encontro. Com toda certeza irei comprar e realizar a leitura, adorei a sua resenha <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Não conhecia esse livro e fiquei super curiosa com essa premissa, gostei do autor introduzir elementos místicos da quaresma, isso realmente me lembra muito a minha infância onde havia várias superstições a cerca dessa temporada, e isso me deixou mais curiosa ainda para ler a obra e encontrar um pouco dessas crenças em um livro. Os personagens também parecem ser muito carismáticos e adorei o clima de suspense e aventura que o livro parece carregar. Espero poder ler em breve e realmente a capa está linda.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oioi! Tudo bem?
    No momento nao me interessei pelo livro A Odisseia de Tibor Lobato.
    Até gosto de fantasia e aventuras, mas esse nao me chamou a atenção.
    Acheia ideia bacana de envolver uma familia, a gente sempre ler sobre um grupo de amigos ne?
    A capa está com uma arte linda, a editora está de parabens.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Adorei esse mix fantasia com os personagens do nosso folclore. Essa é nova! O livro me atraiu bastante, vou procurar ler. Achei a capa linda <3
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  8. Oie
    muito legal o livro, não sou fã de fantasia mas o enredo desse está super interessante e é uma ótima dica para presentear meu sobrinho, ele vai amar haha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Opa? Ouvi fantasia? Adoro o gênero, leio sempre que posso. Vou anotar a dica, viu?

    ResponderExcluir
  10. Oi Rodrigo, tudo bem? Quanto tempo não comento aqui no seu blog, estava sentindo falta das suas resenhas. Esse livro me fez sentir como se estivesse lá na sexta série, quando lia os livros da série vagalume, sempre com boas histórias trazendo suspense, amizade e claro personagens incríveis do nosso folclore. Gostei muito da resenha. Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
  11. oi ^^ tbm sou apaixonada por fantasia e fico alucinada quando o livro envolve esse tipo de leitura. não sei se leria no momento, mas fiquei bastante interessada. Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  12. Olá Rodrigo, só pelo primeiro trecho da resenha o livro já entrou na minha listinha de desejados, não vejo muitos autores que se disponham a trabalhar com o folclore brasileiro e ainda sendo um fantasia, meu gênero favorito, não posso deixar de lê-lo *-*
    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  13. Olá, tenho bastante interesse em ler essa obra, gostei muito da premissa e muito mais por apresentar uma cultura tão próxima da nossa como o folclore. Confesso que tenho um pouco de dificuldade para guardar nomes de personagens ainda mais quando eles são tão estranhos...kkkk

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Oiii
    Que livros mais querido! hahaha
    Adorei a resenha! eu não conhecia o livro, mas achei que deve ser muito divertido!
    Adoro ler leitura juvenil, me faz um bem! Se tiver oportunidade quero ler!
    Bjus

    ResponderExcluir
  15. Seu texto está ótimo! Você dosou muito bem a parte de resumo com a de opinião. Eu não pretendo ler o livro, mas da próxima vez em que precisar presentear uma criança, vou dar esse daí. :)

    ResponderExcluir
  16. a ideia do livro é bem curiosa, uma fantasia ambientada no nosso folclore, acho que leria *o*

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    gostei da premissa, um livro com nosso folclore deve ser delicioso conferir as aventuras dessas crianças com essas lendas que eu morria de medo rs' espero conferir!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem?
    Não conhecia este livro, e achei ele muito interessante. Não são muitos livros que vemos baseado no folclore brasileiro.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  19. Já li outras resenhas dessa obra e sempre relaciono com Monteiro Lobato. Será que foi proposital?! Se foi, é uma bela intertextualidade. É sempre muito bom quando os autores brasileiros exploram o nosso folclore. E pela sua resenha o autor se sai muito bem, pois o livro parece se bem interessante.

    Beijos!

    ResponderExcluir

TWITTER