sábado, 23 de setembro de 2017

Olá booklovers, como estão!? Dia de resenha por aqui e dessa vez trago um livro nacional. Vamos lá...
Um bilhete, um diário, o que realmente há por trás dos alunos mais populares de um Colégio? Aos 17 anos, Marina Moura consegue uma bolsa para realizar seu sonho do intercâmbio em Toronto, Canadá. O que ela não esperava é que fosse obrigada a se enfiar em uma investigação para desvendar um assassinato e, menos ainda, que fosse ser a acusada pelo crime. Todos são suspeitos. Como confiar em alguém? Será mesmo que ela é inocente? Marina conseguirá se livrar da acusação? Ou o assassino será mais esperto? Era para ser o intercâmbio dos sonhos...
A Acusada é um livro de suspense escrito pela autora -sucesso no Wattpad- Patrícia Maiolini. Lançado pela editora Sinna em Abril de 2017, o livro possui 204 páginas numa bem diagramada edição.

Marina é uma adolescente brasileira de 17 anos que conquista a chance de concluir seus estudos numa renomada escola no Canadá. Sem muitas delongas a história se desenrola já com a ida da garota para o país onde nos é apresentado o ambiente da trama: um colégio do tipo interno onde os alunos residem com um colega de quarto cada, separado entre moças e rapazes.

Ao chegar, a garota se enturma bem com a colega de quarto, Elisa com quem faz um breve amizade. A popularidade da nova amiga faz com que Marina conheça numa festa antes das aulas iniciarem, as melhores e piores pessoas. Após uma semana de convivência e no lugar algo chocante acontece, Elisa é encontrada morta e a principal acusada é Marina, por ser a colega de quarto da vítima, além de ser nova e estrangeira.

Sem muitos amigos, apenas Elisa -agora morta- e Nicholas, um affair de Marina, a protagonista decide iniciar uma corrida contra o tempo para descobrir quem é o assassino da amiga e ao mesmo tempo tirar o seu da reta. A investigação policial lenta e a má fama na escola são os impulsos para Marina andar com seus próprios passos.

Apesar do enredo clichê o livro me chamou a atenção pelo drama que esperava ver numa adolescente que está em outro país sendo acusada de um crime num internato. Infelizmente a trama voa e tudo acontece muito, muito rápido. Marina consegue facilmente chegar numa conclusão com a ajuda de um detetive particular. Os suspeitos são muito acessíveis e o crime pareceu não chocar os personagens a não ser a própria protagonista que tem diálogos muito formais até em momentos íntimos.

O livro não chega a ser ruim mas poderia ter um desenvolvimento melhor. Há personagens importantes que deveriam ter sido melhor explorados para sua conclusão na história ter mais coerência. A leitura felizmente é simples e rápida, no geral o livro não deixa de ser classificado com um entretenimento na média.


.



segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Hey booklovers, como estão indo de leituras? Mais uma resenha feat. indicação aqui pra vocês curtirem. Vem conferir
TÍTULO: A Guerra que salvou a minha vida
AUTOR: Kimberly Brubaker Bradley
PÁGINAS:240
EDITORA: Darkside
A Guerra que Salvou a Minha Vida é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e – entre um parágrafo e outro – lágrimas nos olhos. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar nosso lugar no mundo. Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando. Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.
 A Guerra que Salvou a Minha Vida é um drama histórico escrito pela Kimberly Brubaker Bradley. Lançado em uma linda edição capa dura pela editora Darkside, o livro possui 46 capítulos num total de 240 páginas.

Ada é uma garota de 10 anos e tem um irmão de 6, Jamie. A menina cuida do caçula como um filho, dando carinho, atenção e os cuidados que ela mesma não recebe e nunca recebeu da mãe, que a maltrata cruelmente. A garota nasceu com uma deficiência não tão incomum, seu pezinho é torto. Como nunca foi cuidado nem recebeu tratamento o problema só se agravou e a menina não aprendeu a andar e vivia trancafiada em casa, acusada pela mãe de ser uma aberração.

Mas Ada não é boba e mesmo acostumada e convencida de que não tem importância nem é digna de qualquer bondade no mundo, é tentada a fugir do terror que é sua vida, procurar uma saída. E a guerra é exatamente a sua chance de libertação. Ouvindo do irmão as informações sobre a guerra iminente e os ataques que poderiam ocorrer a qualquer momento em Londres, onde moravam, Ada decide fugir com Jamie em um trem que estava levando crianças para morar com famílias no interior. E conseguindo isso, tudo muda...

Os irmãos conseguem abrigo na casa de uma senhora solteira chamada Susan, que nunca foi casada, nem teve filhos e que -implicitamente- é viúva de sua companheira. A estranha relação de uma mulher que não sabe como cuidar de crianças com os irmãos acostumados -principalmente Ada- com maus tratos rumará para um curioso desenrolar que deixará o leitor torcendo para que todos descubram o sentido de suas vidas e um sentimento esquisito chamado felicidade, sejam estes os meninos ou a solitária senhora.

Não esquecendo o background dessa trama, a II Guerra, a autora consegue deixar claro que as relações humanas são complexas mesmo se forem narradas por uma menina com a idade da Ada. O terror de viver com uma família que não lhe aceita do jeito que você é molda sua cabeça, endurece o coração e suas armaduras viram quase membros imutáveis do seu corpo. A Guerra vai muito além das bombas, ou qualquer outra batalha que você possa enxergar com os olhos.

Uma obra que tem um desenvolvimento redondinho e não decepciona em nada. Esteja preparado para ter risadas, suspiros ou lágrimas arrancadas, e no final apertar o livro no peito e sorrir por ter feito uma ótima leitura.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Olá meus queridos, cadê vocês!? Tô voltando à ativa com o blog e trazendo algumas novidades para vocês. O lançamento especial da vez é de um autor super querido e que faz um trabalho impecável escrevendo poemas. Confira.
 "Era uma vez um dedicado leitor que queria ser escritor, pois achava que tinha o que dizer, mas não só isso, ele precisava expor, era muito mais que apenas um exercício de arrogância inconsciente. Era vital. O monstro que lhe habitava as entranhas estava a cada dia mais barulhento e preenchia cadernos com medos, desejos, lembranças e revoltas. Ele queria registrar tudo o que havia vivido, precisava deixar compiladas suas experiências, como uma marca do que passou durante a existência. Uma prova de que havia vivido. Ele queria arrancar seus escritos das gavetas e atirá-los ao mundo. Queria tocar em sua obra publicada, pegar nas folhas, sentir o peso das frases, o cheiro do livro e o aguilhão de cada letra. Não lhe bastava mais escrever para si, ele desejava mostrar a todos o que acontecia pelos fumegantes e devastados campos inóspitos do seu cérebro. Queria cuspir, vomitar, arremessar tudo o que lhe carcomia as vísceras. E copulando com a dor, partejou poemas. Cem poemas que compõem esta pequena obra, fruto de noites em claro, de ácidas lágrimas vermelhas, de espelhos quebrados, paredes esmurradas, pulmões nicotinados, garrafas esvaziadas e torturantes lembranças. Caros leitores, Bem-vindos ao meu cérebro." - Dylan Ricardo

Aos leitores de Pernambuco, o livro estará à venda na Fenelivro, que acontecerá nos dias 20 à 24 de Setembro no Centro de Convenções de Pernambuco. Acompanhe o Facebook do autor para conferir sua presença no evento.

Aqui no blog eu resenhei o "Do Inferno",  seu primeiro livro de poesias lançado pela Cultura Em Letras Edições. Clique AQUI para ler a resenha completa com sinopse e link para compra. 

Fiquem de olho que em breve trarei a resenha de "Estado Terminal" com minhas impressões e -conhecendo a escrita de Dylan- suspiros por escrito. Abaixo seguem alguns links para comprar o livro que já está nas livrarias!

COMPRAR O LIVRO:

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Ressuscitei! Consegui um breve tempo pra dar às caras no blog e postar a resenha desse livro que me emocionou pra caramba! Vem conferir

TÍTULO: A Montanha

AUTOR: Lori Lansens

PÁGINAS: 322

EDITORA: Bertrand Brasil

Uma história emocionante de aventura, sacrifício e sobrevivência na natureza implacável de uma montanha lendária Assim que completa 18 anos, Wolf Truly pega o teleférico para o topo da montanha que se ergue sobre a cidade em que vive. Ele planeja tirar a própria vida. Em vez disso, acaba se deparando com três mulheres vagando pelas florestas, estranhas que mudarão o rumo da sua vida. Quando uma série de infortúnios deixa esse grupo preso em meio à natureza selvagem, eles logo percebem que podem contar apenas um com o outro para se defenderem da brutalidade da floresta. Conforme dias sem resgate começam a passar e sua desventura se transforma em pesadelo, essas quatro almas perdidas formam um laço inquebrável, impulsionando-se mais longe do que jamais consideraram possível. A Montanha é uma história de redenção e sacrifício; da realidade brutal da natureza; do amadurecimento a qualquer idade; e das formas singulares como forçamos uns aos outros a sobreviver.

A Montanha é um drama em primeira pessoa escrito pela autora Lori Lansens. Com 322 páginas o livro teve lançamento no Brasil em Junho de 2017.

Wolf Truly, protagonista dessa história, narra já um homem, a mais desafiadora provação de sua vida quando ainda era adolescente. Na suas primeiras palavras, destinadas a revelar à seu filho segredos e experiências antes não contadas, ele também prepara nós, leitores, para lidar com memórias sofridas e sombrias -mesmo assim não estava preparado- que poderá apertar nosso coração.

Quando ainda era uma criança Wolf perdeu a mãe e passou a ser "cuidado" pelo pai e por inúmeras namoradas do mesmo. Na adolescência, quando seu pai perdeu a casa numa aposta -um patife- teve que ir morar num trailer paupérrimo com a tia e seus inúmeros primos numa região quente dos Estados Unidos, onde havia uma famosa e imensa montanha que era ponto turístico da região.

Seu refúgio da vida desgraçada com uma família absolutamente desestruturada era se aventurar na montanha com seu novo-e-melhor-amigo-quasei-irmão Birdy. Mas num dia que era pra ser especial para seu amigo acabou numa tragédia e isso foi o ápice de problemas não resolvidos na vida do jovem, o levando a desistir de tudo.

No dia de seu aniversário de 18 anos, o rapaz decide subir a montanha até o topo para se matar. Acontece que no caminho ele é solicitado por uma senhora com sua filha e uma garota que as segue a todo tempo. As mulheres querem chegar a um lago que não faz partes das trilhas registradas da montanha. Levado pelo instinto de gentileza, Wolf decide guiá-las mas acabam se perdendo e se acidentando, caindo em um desfiladeiro que dificultará muito sua volta.

Então o rapaz, perdido na montanha com essas mulheres passa a viver a experiência mais intensa da sua vida, à todo momento sentindo o gosto da morte e conhecendo os mais altos picos das emoções de um ser humano. Uma montanha russa de tensão que prende o leitor.

Os capítulos finais do livro são simplesmente um tiro atrás do outro. As revelações que a trama guarda para o fechamento do enredo é um xeque-mate da obra! Fiquei arrasado e olhando pro teto uns 15 minutos absorvendo tudo e sentindo a maravilhosa experiência que foi essa leitura. Esse vai pro top 3 do ano com certeza!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Estou de volta! E trazendo resenha nova. O livro a seguir já tem negociação fechada para virar série de TV. Confira o que esperar...
TÍTULO: Belas Maldições
AUTOR: Terry Pratchett e Neil Gaiman
PÁGINAS: 350
EDITORA: Bertrand Brasil
 Um descendente direto de O Guia do Mochileiro das Galáxias escrito por dois dos maiores autores britânicos de fantasia. O mundo vai acabar em um sábado. No próximo sábado, e ainda por cima antes do jantar. O que é um grande problema para Crowley, o demônio mais acessível do Inferno, residente na Terra, e sua contraparte e velho amigo Aziraphale, anjo genuíno e dono de livraria em Londres. Depois de quatro mil anos vivendo entre os humanos, eles pegaram um gosto pelo mundo, e o Armagedom lhes parece um evento bastante inconveniente. Então, para evitar o fim do mundo, precisam encontrar a chave de tudo: o jovem Anticristo, agora um menino de 11 anos vivendo tranquilamente em uma cidadezinha inglesa. Em seu caminho, acabarão trombando com uma jovem ocultista, dona do único livro que prevê precisamente os acontecimentos do fim do mundo, caçadores de bruxas ainda na ativa e, quem sabe, até os Quatro Cavaleiros do Apocalipse.
Belas Maldições é um livro de aventura apocalítico escrito pelos autores Terry Pratchett e Neil Gaiman. A edição possui 350 páginas e não possui capítulos, e sim partes, dividido em dias. Com uma revisão e diagramação praticamente perfeitas, o lançamento da edição foi em abril de 2017 pela editora Bertrand Brasil.

O fim do mundo tem data específica para acontecer e quem vai causá-lo será um garoto de 11 anos. Seu nome é Adam e não é ninguém menos que o Anticristo. Adam e seus melhores 4 melhores amigos são o terror do bairro onde vivem na Inglaterra. Mesmo sabem saber ou entender do seu destino o garoto possui atitudes e comportamento peculiares apesar de mesmo assim infantis.

Crowley é um demônio que vive na Terra há mais de 4 mil anos e sabe curtir como ninguém as vantagens que é viver como um humano, apesar de exercer suas atividades e obedecer os mandados de seu supremo. É sempre sarcástico (melhor pessoa) e bem sensato para um ser que trabalha pro Diabo. Aquele que deveria ser seu arqui inimigo, na verdade, é seu companheiro e amigo de discussões e longas conversas sobre o mundo, o bem e o mal, Aziraphale, o anjo mais humano e booklover que você conhecerá (melhor pessoa 2).

Os dois são bem atrapalhados e juntos tem a missão pessoal de interferir no Armagedom, ou seja, o fim do mundo. Para isso eles vão à procura de Adam antes que outros seres do bem e do mal façam com que o apocalipse se concretize. Paralelo a isso, temos Anathema Device, uma bruxa descendente muito distante da única profeta que previu com certeza o fim que virá (ou não) à acontecer. "As justas e precisas profecias de Agnes Nutter", o profético livro, ajudará nossos personagens ao caminho para essa bagunça toda que acaba divertindo o leitor.

Os personagens são muito bem montados e fácil de visualizar, apesar de serem muitos. A trama em si é bem louca, cheia de referências de décadas passadas mas ao mesmo tempo atuais já que os autores levantam, em meio a diversão e fantasia, questões importantes e reflexiva sobre de onde vem a maldade humana e o fim que nosso planeta se encaminha.

Não foi dos melhores livros que li no ano, mas não dá pra dizer que a leitura não entretém. Foi uma das leituras mais demoradas desse ano para mim, e não vou garantir se a culpa é minha ou do livro. Talvez ambos. Anyway... fica a dica! Beijo na alma e até a próxima!

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

E aí booklovers, como estão? O tio traz nesse post os lançamentos mais legais do Grupo Editorial Record e suas editoras para o mês de Agosto. Confere aí ;)











Muitas novidades legais né? Trarei resenha logo, logo de alguns desses lançamentos. Se você se interessou por algum não perde tempo e adquira logo! Beijo na alma e até mais!

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Hey seus lindos! Como estão? Olha só mais uma novidade da Cultura em Letras Edições chegando e eu aqui mostrando em primeira mão para vocês! 
DAS TREVAS

Autores: Francis Graciotto, Glauber Oliveira, Italo Guimarães, João Lopes, M.H.Owl, M.P.Telles, Paulo Gravina.

A Cultura em Letras Edições lança sua terceira coletânea de contos. “Das trevas” chega ao mundo da literatura trazendo contos de terror, um dos gêneros mais divertidos e ao mesmo tempo contagiantes, que prende os fãs deste gênero do início ao fim das leituras.

Com textos escolhidos através do Projeto Antologias 2017, criado pela editora para selecionar autores para publicações de contos, o livro traz os autores Francis Graciotto, Glauber Oliveira, Italo Guimarães, João Lopes, M.H.Owl, M.P.Telles e Paulo Gravina. Cada autor desenvolveu histórias arrepiantes, de tirar o fôlego, mostrando que na literatura é possível despertar o medo, a apreensão e o pânico.

“Das trevas” traz 80 páginas, com leitura fácil, rápida e bastante objetiva em seu conteúdo. O livro já está à venda no site da Cultura em Letras Edições, dentro do Saldão de inverno, que vai durar até o fim da estação. 


quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Eita que o mês de férias rendeu bastante! Vem conferir um resuminho dos lidos do mês de Julho. Aproveita e já acata as indicações!

A história real das gêmeas que sobreviveram ao "Zoológico de Mengele" em Auschwitz. Não basta serem torturados, durante a II Guerra Mundial, houve também monstruosos experimentos com gêmeos judeus, principalmente crianças. O horror e a luta das garotas é tão bem descrita que mexe com o coração de qualquer leitor. Uma leitura nota dez! Resenha completa AQUI.
Um provável caso de possessão num família americana desencadeia um verdadeiro circo envolvendo a igreja, imprensa e deixando eternas marcas nas pessoas que vivenciaram todo o caso. A história é contada pela visão da filha mais nova, através de memórias, assim também com um pseudônimo da mesma. Um  livro que tem uma estrutura interessante e uma temática boa mas batida. Quer saber o que eu achei? Confira a resenha AQUI.

Se você gosta de poesias, está começando a simpatizar com o gênero ou é apenas um curioso, Do Inferno possui as mais fortes  sombrias que você irá ler. Quem disse que palavras obscuras e melancólicas não podem ser belas? Na verdade, podem ser além! Apaixonado pela poesia contra-corrente de Dylan Ricardo. Confira a resenha completa AQUI.
 O publicitário Marcos Araújo encontrou por acaso um de seus maiores ídolos na década de 90. O resultado? Um desencadeamento de textos entre memórias, desabafos e até mini-contos que deu origem ao ótimo Troco a bituca por duas jujubas. Se você curte toda a cultura pop dos anos 80 e 90, a obra possui inúmeras referências que vão lhe deixar super nostálgicos e curiosos. Confira a resenha AQUI.
 A Casa das sete mulheres é o primeiro livro da saga que leva o mesmo nome. Explorando um dos momentos mais importantes da história do nosso país -Revolução Farroupilha- o livro, que depois virou uma ótima série de TV na década passada, aborda a vida das mulheres que passaram muitos anos sofrendo a espera e as consequências de uma guerra que parecia não acabar nunca. Um livro de encher os olhos...em qualquer sentido, ahaha. Confira a resenha AQUI.
 Para fechar o mês um livro um pouco mais leve que conta a a história de dois adolescentes que lutam contra as dificuldades da idade e de ambos terem problemas específicos que atrapalham suas vidas. A garota possui o ex-título de adolescente mais gorda do país, o rapaz esconde por trás do jeito descolado e simpático um distúrbio que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. O destino dos dois se cruzam num momento crucial para eles e um improvável romance está prestes a nascer. Curioso? Confira a resenha completa AQUI.



TWITTER